Território e natureza: planejamento e gestão

O grupo analisa as teorias e práticas do campo do planejamento e gestão territorial que procuram condicionar às relações territoriais, as territorialidades e a natureza, em suas diversas dimensões e escalas, do ponto de vista institucional, técnico e cultural. Assim, as pesquisas procuram compreender as estruturas e as culturas de planejamento e gestão do território, considerando as redes sociotécnicas que as conformam, as possibilidades de transições sociotécnicas que conduzam à diminuição dos processos de degradação da natureza e também as dinâmicas territoriais profundamente calcadas na relação sociedade-natureza. O grupo liderou duas pesquisas financiadas pelo CNPq (Editais Ciências Sociais Aplicadas e Universal) e lidera um grupo do Projeto Temático Fapesp Governança Ambiental na Macrometrópole Paulista em um contexto de variabilidade climática. A líder do grupo organizou um livro sobre APPs Urbanas e os pesquisadores e estudantes têm publicado artigos em periódicos e congressos.

Ano de formação: 2015

Acesse o Grupo no Diretório do CNPq.

Campo do planejamento territorial

O grupo tem como objetivo desenvolver reflexões teóricas e estudos empíricos sobre o campo do planejamento ¿ sua constituição, organização, institucionalização e significado especialmente em relação às dinâmicas territoriais, bem como a suas fundamentações teóricas e metodológicas, enquanto práticas, políticas e instrumentos com repercussão no território e ainda as peculiaridades da formação profissional em planejamento e de suas instituições. A publicação de artigos em periódicos, organização de seminários, produção de documentários, material didático e produção de relatórios técnicos repercutem o trabalho do grupo de pesquisa, bem como as diversas orientações de mestrado e doutorado e a participação em seminários de instituições nacionais (ANPUR) e internacionais (ALEUP, AESOP, GPEAN) dedicadas ao campo ampliam práticas políticas e técnicas do planejamento além do âmbito acadêmico.

Ano de formação: 2015

Acesse o Grupo no Diretório do CNPq.

Linhas de pesquisa

A linha de pesquisa pretende abordar a relação entre as redes e sistemas territoriais e sua relação com a natureza e impactos socioambientais, em múltiplas escalas da regional à local, considerando uma série de elementos que a compõem: redes de transporte e logística, infraestrutura verde, sistema de áreas protegidas e unidades de conservação, sistemas de áreas verdes, entre outros, observando a forma como estes são planejados e a forma como se dá a governança destes pelos agentes do Estado…

A linha de pesquisa pretende compreender as características territoriais das áreas de interface urbano-rurais e das áreas rurais das regiões metropolitanas, na compreensão de que a metrópole não possui como resultante espacial somente a cidade, bem como enfatizar que não é possível conceber a ideia de que todo o território metropolitano é urbanizado é essencial para subsidiar ações de planejamento e gestão territorial que permitam a manutenção desses territórios e a natureza de suas relações.

Dentre as questões mais importantes da relação entre os territórios e a natureza está a presença em múltiplas dimensões da água, que tem representado uma série de desafios para o planejamento e gestão, como o recrudescimento de secas e inundações, a necessidade de garantir segurança hídrica, a degradação de qualidade e quantidade para a manutenção da vida, entre outros. Assim, essa linha de pesquisa reúne análises territoriais e institucionais que tratam desses temas.

Alternância de conteúdo

Linhas de pesquisa

A linha de pesquisa foca a trajetória do planejamento territorial no Brasil, considerando a desarticulação e o alcance limitado das políticas e práticas para absorver as demandas do desenvolvimento no país. Destaca-se seu imbricamento nas dinâmicas socioeconômicas e política-institucionais, debates e experiências de formação em planejamento territorial, assim como nos contextos das práticas políticas de formação popular e nos movimentos insurgentes.

Esta linha de pesquisa compreende as estruturas política, normativa e administrativa dos territórios e seu papel no planejamento no Brasil. Ainda que previsto constitucionalmente, o ordenamento territorial enquanto política de Estado não se concretizou em todas suas escalas e dimensões. Entretanto, busca-se reconhecer e propor avanços em sistemas e práticas que abordam as disputas pelos e nos territórios.

Em um contexto de grandes transformações socioambientais, esta linha de pesquisa explora inovações no campo do planejamento, a partir de experiências nacionais e internacionais e de abordagens próprias do campo. Tendo em vista sua consolidação no Brasil serão valorizados os estudos comparados na perspectiva da reflexão e do desenvolvimento de teorias, metodologias e técnicas em uma práxis transformadora.

Alternância de conteúdo